terça-feira, 4 de setembro de 2007

Ponte Manaus - Iranduba: Edital já atraiu 20 empresas

Imagem projetada em computador da ponte de três quilômetros que ligará Manaus ao município de Iranduba.

(Anália Barbosa, da equipe de A CRÍTICA)

Pelo menos 20 empresas já compraram o Edital de Concorrência Pública Nacional para a construção da ponte sobre o rio Negro, que ligará Manaus ao município Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus). A obra, que deve custar aproximadamente R$ 400 milhões, também incluirá a infra-estrutura viária das pontes do Pepeta, em Iranduba, e da Ponte do Ouvidor, em Manaus. As construtoras interessadas têm até às 14 horas do próximo dia 14 para adquirir o edital.

Entre as construtoras que já compraram o edital, estão a Norberto Odebrecht, a Camargo Corrêa, a Andrade Gutierrez, a CR Almeida - do Paraná, a Construbase e a Queiroz Galvão. Estas duas últimas construíram, recentemente, em regime de consórcio, uma ponte em Natal (RN).

A entrega dos documentos e propostas exigidas no edital acontecerá no dia 17 deste mês. De acordo com o secretário de Estado de Infra-Estrutura, Marco Aurélio de Mendonça, dependendo do número de construtoras que efetivarem o interesse pela obra, o resultado das que serão habilitadas do ponto de vista legal para seguir na concorrência poderá ser conhecido no mesmo dia.

"Se tivermos cerca de dez ou mais empresas concorrentes, o primeiro resultado deve levar cerca de quatro dias para ser divulgado. Se for um número menor de concorrentes, no dia 17 de setembro já divulgaremos as que estarão habilitadas para a fase seguinte, que é a abertura das propostas de preço", explica o secretário.

Após a abertura das propostas, a Subcomissão Especial, criada para julgar a licitação, analisará e dentro de mais cinco dias divulgará o resultado final, que pode ser o nome de uma ou mais empresas, caso se estabeleça sob a forma de consórcio. "Se não houver nenhum recurso de ordem judicial por nenhum dos participantes, a partir da segunda quinzena de outubro as obras terão início, uma vez que, segundo os técnicos envolvidos, após a abertura das propostas, todo o processo não demora mais que um mês", afirma marco Antônio.

Ponte estaiada

O edital de Concorrência Pública Nacional foi publicado no Diário Oficial do Estado no último dia 15 de agosto. A licitação será na modalidade de menor preço. Por conta do tamanho da obra, que exigirá tecnologia de alta complexidade, tanto na engenharia quanto no emprego de materiais, serão aceitos consórcios.

A ponte suspensa será do tipo estaiada, que tem um formato mais semelhante a um "A". Esse tipo de ponte não precisa de duas torres e quatro ancoradouros como a ponte suspensa. Em vez disso, os cabos vão da plataforma a uma única torre, em que são presos. A torre central terá 182 metros, que sustentará uma estrutura de cabos de aço.

Um comentário:

lauro ronan dos santos disse...

ei estou querendo trabalhar nesta ponte ,sou soldador!